Retroarch - Uma análise não tecnica sobre o programa

21:34:00 0 Comments



Primeiramente Heeeelllloooo evvveerrryybooooddyyyy, segundamente quem aqui nunca ficou com preguiça de jogar só porque tinha que montar um video game que estava guardado ou até mesmo configurar controle/emulador, e digo que esse é um dos meus maiores problemas.


Foi em busca de resolver isso que eu encontrei o Retroarch, eu já havia conhecimento sobre programas que faziam esse esquema de unificar emuladores, mas igual o Retroarch eu nunca vi.

Simplesmente eles centralizam tudo que você tem de rom/iso num menu prático e simples, não sendo suficiente, existe uma padronização de configuração de controle que você não precisa ficar configurando para cada console sendo ainda mais pratico jogar quando quiser o que quiser.

No menu você consegue organizar "abas" por plataforma e ainda poder ver a label, screenshot do jogo o que facilita na hora de conhecer algum jogo novo.

Neste feriadão que passou tive a oportunidade de dar aquela fuxicada no Retroarch e descobrir melhor sobre o que se tratava, que mancada, gastei meu feriadão inteiro organizando pastas e atualizando componentes do programa.

Hoje eu tenho um facilidade maior em só ligar o PC e abrir o retroarch eu já tenho acesso a todos os jogos que gosto e ainda tendo o controle do menu pelo próprio joystick é algo que um "gamer preguiçoso" não pode criticar.

Já consegui até fazer a Vanessa de dar uma jogada comigo, pra esse caso já fui colocando o Super Bomberman 3 que é um ótimo iniciador pra galera que não tem intimidade com video game, por causaa da jogabilidade fácil e a chance de acabar virando uma competição (o que incentiva mais a jogar) se você se deixar levar pelas emoções. E funcionou, hoje estamos evoluindo pra um sidescrolling  pra ver se ela se acostuma com a mecânica de correr com o boneco e pular correndo, em breve novas informações sobre a evolução.

O fato de você poder ver as labels dos jogos me fizeram jogar coisas que na época da locadora eu sempre pegava, acabou que passou o tempo e já não me lembrava os nomes, claro tive que jogar alguns clássicos, depois do bomberman a noite foi de master system para testar o retroarch.






Coloquei até as imagens aqui pra ficar lembrando de tanta coisa que elas me lembram. Para ver mais gameplays do Jornada Gamer só clicar aqui.

Agora voltando a falar sobre o Retroarch fico agradecido a equipe que trabalhou para que essa ferramenta pudesse estar funcionando hoje em dia, tive experiências que a muito tempo não tinha com muita praticidade.

Já temos um novo texto pronto para essa sexta-feira, então fiquem espertos! Fui!

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google