Yo Noid - NES

11:01:00 , , 0 Comments



Hello Everybody!! Muitos tem me falado que é diferente uma pessoa jovem escrever sobre games antigos, principalmente os de Nintendinho (que não é nem de perto da minha época). Fico feliz de ter tido um Super Nintendo que de certa forma abriu meus olhos para o mundo retrô… mas como?!? Bem, comecei rejogando os títulos dele e daí parti para gerações ainda mais antigas e, assim, acabei gostando daqueles cartuchos desafiadores e divertidos.





E nessas doideras de procurar por relíquias, encontrei esta que tem uma levada de comédia e diversão: Yo Noid. O game relata basicamente a história de Noid, que usa das artes secretas de seu Io-Io para acabar com o vilão Mr. Green; responsável pela aparição de criaturas selvagens na cidade de Nova York. Comovente, não? Hahahahaha!




Fico imaginando a cena hilária de um cara com roupa de coelho, dando golpes de Io-Io em criaturas selvagens no meio da cidade de Nova York e comendo que nem um condenado em campeonatos de pizzas.

Basicamente a jogabilidade é boa e leve. Os inimigos são fracos, porém, o que deixa o jogo realmente desafiador é o famoso “1-hit down”, ou seja, se algum bicho encostar em você é "bye bye". Isso pode frustrar um pouquinho, mas para os guerreiros de plantão pode até ser um plus.


A princípio o jogo é uma jogada de marketing de uma lanchonete a qual o Noid é o mascote, vulgo Domino's Pizza... por isso que existe aquelas disputas de quem come mais pizza; Merchan ao extremo hehee' tudo isso serve para mexer com o seu subconsciente, no melhor estilo de mensagens subliminares... abra o olho O_O



Como já disse, a jogabilidade é bem feita, com uma mobilidade bem sacada, que traz como consequência uma aventura gostosa de ser desfrutada. Jogos com a mecânica travada (Ex:. Exterminador do Futuro do SNES), não motivam ninguém a retornar após o Game Over.






As músicas não são tão marcantes, dou muito valor para a trilha sonora, mas Yo Noid, infelizmente, não mexeu com o meu lado músico, entretanto, o jogo mantém um pique rítmico bem alegre do começo ao fim, deixando o jogador feliz durante a partida, usando e abusando de tons cômicos.



Mas jogue sim... vale muito a pena conhecer este game.. divertido e engraçado, as primeiras fases parecem ser bem fáceis, contudo, no decorrer dos estágios, você vai ver que a coisa não é bem assim.

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google