Shining Force - Megadrive



Helllllllooooo Everyyybooodyyy!! Aqui estou para trazer para vós algo que a um tempo não trago por estas redondezas... Sei que andei um pouco desaparecido (um pouco é brincadeira, MUITO né), mas estou tentando voltar a rotina mesmo não podendo tornar isso alguma prioridade... mas como já estou escrevendo simbora começar a matéria!!

Hoje irei falar sobre um game que foi jogadas compulsivamente no meu dingoo, a falta de tempo e a correria do meu dia se encaixaram perfeitamente com o portátil dos retrogamers... Mesmo estando longe do blog eu não estive longe dos clássicos...

E o clássico da vez é Shining Force do Megadrive.


Uma das coisas que eu mais me estressava com shining force eram suas batalhas demoradas, sempre que ia joga eu já calculava uma quantidade de batalhas pra mim jogar para não ficar entediado... mas no portátil as coisas mudaram, posso sair pra respirar e continuar jogando! Posso dar um salto mortal e continua jogando! Posso voar de avião e continuar jogando! A jogatina nunca acaba...  legal é quando a bateria acaba....



Mas voltando ao foco... Shining Force é um jogo dos primeiros RPG Estratégicos que fizeram um baita sucesso em sua época. A sua história e sua exploração não são seus pontos fortes, mas suas estratégias e o carisma de seus personagens que prendiam sua atenção na trama...

A história é basicamente sobre Max (nome verdadeiro, mas o jogador pode mudar o nome) que é um aprendiz de cavaleiro, aparentemente órfão e criado na igreja no reino de Guardiana, que treina com o Lorde Varios (um cavaleiro do rei). Logo no inicio do jogo uma emergência ocorre e Varios é convocado para ir para o castelo. Max segue ele até lá e acaba entrando em uma missão a pedido do rei, mas na volta para a vila ele vê que ela foi atacada por DarkSol e assim matando o rei e Varios,  Max resolve cuidar das coisas chamando um grupo de amigos para deter o plano de DarkSol, assim criando a Shining Force...



Apesar de seu gráfico ser bem primitivo a principio, mas as cenas que ocorrem no momento da batalha são bem legais e bem detalhadas. Principalmente quando o inimigo é um chefe e você quer ver ele com mais detalhes. A jogabilidade não é um ponto a ser analisado porque é um jogo de estratégia, não se usa muito movimentos... tendo os movimentos horizontais, verticais, aceita e cancela ta ótimo.

A música... á amada trilha sonora da série... tão boa e tão irritante! Ela consegue ter uma harmonia bem legal, mas como alguns jogos do Megadrive, ele acaba possuindo barulhos bem irritantes que até me deixam com dor de cabeça.

Segredos estão espalhados por todo o jogo, desde itens secretos a personagens secretos, uma das coisas que prende a atenção e envolve alguns gamers.

Um clássico que leva vários fãs da série a rejogar ele e zerarem todas as vezes... querer pegar tudo e promover as classes secretas... Clássicos são assim, não basta jogar uma vez!



Yaaaahaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google