Castlevania 2 : Simon’s Quest

01:41:00 , , 8 Comments

cv2-001
Como poucas pessoas sabem eu comecei a escrever para uma revista retro! A Retro Games Brasil, pra quem não conhece ela é mais nova revista Retro Gamer do pedaço. Até o momento fora lançada apenas uma edição (que você pode acessar clicando aqui).

E com isso precisei melhorar a forma que eu me expresso nos meus textos… mas podem ficar relaxados que eu não irei mudar muita coisa.Apesar de eu não querer mudar, hoje trarei um Review feito para a revista em primeira mão para vocês!

Fica o review!
Castlevania II: Simon's Quest, conhecido no Japão como Dracula II: Noroi no Fūin (em japonês: ドラキュラII呪いの封印 Dorakyura Tsū: Noroi no Fūin?, lit. "Dracula II: O Selo Assombrado"[5]). Ele é a seqüencia do primeiro Castlevania para NES. Apesar de Simon's Quest trazer elementos diretos dele, o jogo também introduz uma jogabilidade diferente com temas de exploração.

O jogo gira em torno de Simon Belmont, protagonista do primeiro jogo da série. Neste ele tem que quebrar uma maldição que o Drácula jogou nele antes morrer e agora ele está morrendo aos poucos, agora ele tem que correr por toda a Transilvânia para conseguir pegar todas as partes do corpo do Drácula e finalmente acabar com esta maldição, porém, seu seguidores dividiram o corpo dele em 5 partes e espalharam por lugares difíceis de serem encontrados... e aí se inicia a busca de Simon.

Creio que deste jogo foi tirado a idéia do Symphony of the Night. SImon's Quest é um jogo adventure onde você tem que andar por toda a Transilvânia para conseguir as partes de Drácula, as vezes sendo necessário passar por mais de uma vez no mesmo cenário, acrescentaram a loja para podermos fazer upgrades nas armas e sub-armas, podemos "upar" nosso personagem, assim facilitando nossa vida no meio da jogatina.

Jogabilidade
O jogo continua com sua mecânica travada e estranha (mas um clássico sempre será um clássico) e ele ainda possui o maldito pulo dos Belmont's... o pulo sem volta, mas, com o tempo você aprende a calcular antes de fazer qualquer movimento aéreo. 


Som
Aí sim está um dos pontos fortes da série e até hoje não me desaponta, as músicas são marcantes ao ponto de você cantarolar pela sua caminhada diária... eu me impressiono como eles usaram aquelas engines "primitivas" para conseguirem criar algo totalmente orquestrável e lindo de ser escutado...

E ae gostaram do meu jeito técnico?? Rsrs’

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google