Enduro - Atari

02:56:00 , 8 Comments


Olá, desculpa a demora, mas realmente meu tempo esteve muito apertado, ao contrário de outros, que assumem sem vergonha nenhuma que a preguicite aguda afetou o ser >> Soler << hsuahus.

Já estava em mente escrever sobre algum jogo de atari, mas esse foi especial, quando eu era mais nova consegui a grande proeza de queimar uma tv jogando atari e justo no enduro, nem pensei duas vezes, foi nele mesmo que eu me inspirei. Espero que gostem.

Com toda certeza, 90 % das pessoas quando lembradas sobre o famoso Atari 2600, o primeiro jogo que vem à cabeça é Enduro. O porquê é simples, é sem dúvida o jogo mais divertido do pré-histórico console, junto com River Raid é claro. Mas, em se tratando de referência, Enduro tem uma grande vantagem: É exclusividade do sistema.

enduro

Lançado em 83, época em que o Colecovísion já apontava um novo conceito em diversão eletrônica, esse game ainda dava um novo fôlego para o pai dos consoles domésticos, e conseguia ser tão divertido ou mais quanto os games para coleco, e mesmo para o recém nascido Famicom. Tanto é que, em países menos desenvolvidos naquela época (inclua o Brasil) o Atari 2600 sobreviveu até o começo dos anos 90, tendo como motivos: O preço acessível do console e, é claro, Enduro.


Com gráficos hiper simples (característica do aparelho setentão), e, um esquema de jogo que qualquer babuíno consegue jogar, Enduro é simplesmente um milagre do que se pode fazer com tão pouco recurso.  Acreditem vocês, o game é um dos mais emulados ainda hoje por ser encantador e viciante. Guie o piloto da “Tosqueition Racer” por uma corrida infinita, ultrapassando o número de carros pedido em cada fase, que sempre termina ao amanhecer.

enduro_pal_6

A seqüência das fases não mudam nunca, ou seja, vai enfrentar dia, neve, tarde, noite, madruga, amanhecer e dia novamente. Somente o nível de dificuldade cresce a cada bandeira, pois o numero de carros pedidos vão aumentando, e a cada batida, o número de posições perdidas vão crescendo. Começa com 200 e vai até 500 carros a serem ultrapassados.

O estilo de montagem do jogo é o que hoje conhecemos como mini game, ou seja, os únicos movimentos são de um lado ao outro com a impressão de que a tela se move. Mas poxa vida, não dava pra esperar mais de um limitado 2600 não é mesmo? Agora, o que de fato impressiona é a jogabilidade; A resposta é incrivelmente precisa. “Tu pisa ele avoa. Tu feia ele ancóra.” O carrinho desliza na pista com leves “totozinhos” ao direcional, fazendo muitos jogos da nova era ficar no vácuo nesse quesito.

  O que mais dizer? Enduro é um grande título, porque cumpre a proposta principal de um jogo, que não é de simular a realidade ou exibir gráficos estupendos, mas sim divertir e entreter.

Nicolle Adrya

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google