Grupo hacker Anonymous avisa: “O pior ainda está por vir”

00:16:00 0 Comments

Ontem o grupo Anonymous gravou um vídeo direcionado especialmente a Sony, afirmando que a empresa está “violando a privacidade de milhares de pessoas”, além de condenar as ações da gigante japonesa contra o hacker GeoHot, que divulgou o código de encriptação do PlayStation 3 na internet.
Além dos tradicionais ataques de negação de serviço (DDoS), que supostamente tiraram do ar a PlayStation Network, o e o site blog do PlayStation nos EUA por algumas horas ontem, o grupo hacker abriu uma nova linha de batalha. Chamada SonyRecon, esse novo grupo se dedica a recolher dados de executivos da empresa.
Hoje, falando ao blog PlayStation Life Style, o grupo Anonymous anunciou que “o pior ainda está por vir”, dando mais detalhes sobre as futuras medidas que tomará em relação a Sony.  "A coisa mais importante em qualquer guerra é a informação. E recolhemos várias informações importantes sobre os funcionários da empresa”, afirmou Takai, um porta-voz do grupo, tentando justificar as ações do SonyRecon. 
Mas o grupo lembra que existe um tom de brincadeira por trás das ações dele, reiterando que não possui a intenção de colocar em risco a segurança de ninguém.  "Se você quer dizer que poderíamos colocar em risco a segurança pessoal de alguém ou de sua família, a resposta é não. Nós já deixamos claro que SonyRecon só faz brincadeiras, ameaças de bomba ou falsos alarmes de incêndio são considerados fora dos limites. Isso impediria a equipe de emergência a partir de lidar com emergências reais e, portanto, poria as pessoas em perigo”.
O grupo foi então questionado sobre o fato de estar prejudicando clientes, já que não está atacando somente páginas institucionais da Sony, mas também serviços importantes dela, como a PlayStation Network e a PlayStation Store. “Os consumidores são como (...) danos colaterais. Estamos muito conscientes do fato de que não estamos fazendo amigos nem aliados entre os consumidores médios com o nosso ataque. Isso é lamentável (...) mas necessário”.
A entrevista se encerra, com Takai afirmando que a “Sony escolhe brigar com as crianças que são incapazes de se defender. Estamos aqui para dizer que os indefesos, não estão sozinhos. Sony não vai andar pela internet livre ou sem contestação”.
Nos comentários da entrevista, vários usuários reclamam da ironia das afirmações do porta-voz, contestando se “defender os fracos” envolve dificultar a diversão deles.

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google