Conheça o Silicon Sisters, o primeiro estúdio para mulheres

17:49:00 0 Comments

Uma análise de qualquer ângulo sobre videogames, provavelmente concluirá ser essa uma arte (ou forma de entretenimento, depende do rótulo que o analista quiser dar) feita para homens, embora dados recentes indiquem que cerca de 40% do público americano e canadense do mercado de games seja composto por mulheres. Esse aspecto é tão inerente e tão arraigado aos games quanto à clássica e ascendente narrativa de jornada do herói que permeia os personagens principais da maioria dos títulos.

A razão mais provável para isso é até óbvia: poucas mulheres desenvolvem games. Brenda Bailey Gershkovitch e Kirsten Forbes são candidatas a iniciar uma mudança nesse aspecto, e fundaram em julho passado no Canadá o estúdio Silicon Sisters, o primeiro administrado completamente por mulheres. Elas dizem que a missão da empresa é desenvolver games sob uma ótica feminina.
Enquanto Brenda é ex-chefe de operações da Deep Fried Entertainment, Kristen foi produtora-executiva da Radical Entertainment, o que dá a ambas conjuntamente 18 anos de experiência na indústria de videogames. Além delas, toda a equipe de desenvolvimento da empresa é composta por mulheres, que estão atualmente trabalhando em games com certo apelo feminino para PCs e dispositivos mobile. O projeto mais importante que a empresa trabalha no momento é o jogo School 26, com lançamento previsto para “primavera do Hemisfério Norte”.
Embora os jogos em que a Silicon Sisters esteja trabalhando são descritos como “possuindo apelo junto ao público feminino”, não seria correto dizer que são propriamente “para mulheres”, o que poderia ser encarado como uma jornada ousada e de risco.  "Não há desejo na Silicon Sisters de excluir os homens. Há apenas o desejo de incluir explicitamente as mulheres", relata Kristen, citando Sims como exemplo de jogo com apelo para mulheres. A conclusão dela é que as mulheres possuem tanta vontade de jogar games mainstream como os homens.
"Nós não estamos interessados em ‘pinkifying’ (algo como “rosificar”) os jogos, que é como os jogos de meninas são normalmente criados e apresentados”, diz Brenda. “Meninas e mulheres gamers são diferentes de meninos e homens que jogam. A Silicon Sisters estudou essas diferenças para que possa fazer jogos que realmente tenham recursos em ressonância com o público feminino" .

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google