Final Fantasy X


A primeira aventura da épica série da Square Enix tem em Final Fantasy X sua primeira versão para o Playstation 2.

Quando estava vendo as análises já feitas para o site percebi que faltava uma muito importante, até histórica, o review de Final Fantasy X, primeiro título do RPG mais famoso do mundo para o Playstation 2.


 Peguei o jogo, então, e resolvi nos redimir dessa falha.
A parte que mais chama atenção, como não poderia ser diferente, é o incrível enredo. Digno de um filme de sucesso, a aventura envolve um jóvem que atende pelo nome de Tidus. Ele é muito famoso em sua cidade, Kanarkand, pois é o jogador mais conhecido do famoso esporte Bitlzball.
Kanarkand, que tem um aspecto muito futurista, é uma cidade aquática, no meio do oceano e surpreendentemente, durante as finais do campeonato de Blitzball, sofre um ataque por um misterioso monstro marinho, o Sin.
Tidus, após o desastre que transformou seu mundo em ruínas, é levado, não se sabe como, para um universo paralelo no futuro. Assim começa uma trama envolvente, explicando tudo que aconteceu nesse misterioso acontecimento com o monstro marítimo. Apenas uma coisa permaneceu intacta no futuro: o amor do povo pelo BlitzBall, que, por causa dos contantes ataques de Sin, virou a única forma de distração do povo maritmo.
Como se não bastasse um enredo tão bem elaborado, graficamente, o jogo é muito bem trabalhado. A falta de ação dos RPG´s, o que não é um defeito e sim uma marca do jogo, quase não é percebida pela quantidade de elementos que podem ser vasculhado nos imensos cenários, que vão de enormes praias a cidades futuristas incríveis.
A jogabilidade de combate, contra os mais diferentes tipos de inimigos, é muito boa e, durante o desenrolar do jogo, Tidus conhece personagen que juntam-se a seu grupo em busca de ganhar o campeonato de Blitzball e derrotar Sin. Esses personagens um seus poderes característicos durante os combates RPG´s auxiliando Tidus nas batalhas. 
O único ponto fraco do game, que merece críticas, é o jogo de câmeras. Não há a possibilidade de inversão de câmeras cada cena do jogo tem apenas um take, o que nos priva da visão completa dos cenários.
Em suma, Final Fantasy X abriu as portas para o mundo RPG no Playstation 2, juntando gráficos bem trabalhados, cenários com diversos elementos para serem explorados e uma trama digna de filme de Hollywood. Um jogo imperdível para os nostálgicos fãs da jogos de tabuleiro...

Leonardo Soler

Retrogamer nas horas vagas. Mantém o Game Genius desde 2010 onde a internet ainda não tinha nem luz eletrica. Fã dos Power Rangers (até o PR no espaço). E é complicado o que é melhor, Final Fantasy VI ou Chrono Trigger. Google